Terça-feira, 10 de Janeiro de 2006

Leite Escolar

leite.jpg

Apetece hoje desmontar tanta conversa sobre leite escolar, no Parlamento, em que um dos deputados da República, ao fazer ver que muito percebia de leite escolar, mais parecia um ilustre servidor da Monarquia aqui vizinha.
Vejamos porquê...

O leite escolar foi instituído em França em 1954 e generalizado ao resto dos parceiros europeus em 1976, numa altura em que os produtores procuravam mercados para os seus excedentes leiteiros. Ao que julgo saber o mesmo acontece com os produtores portugueses que lutam para cumprir as quotas restritivas da UE.
Este programa tem vindo a ser alvo de subvenção comunitária embora a Comissão Europeia já tenha tentado por várias vezes a sua diminuição ou simples abolição.
Não se verificando tal facto o estado português tem garantido a gestão do programa através de um sistema obsoleto, facilmente ludibriavel devido à ineficiente fiscalização, gerador de desperdícios e injustiças.
O que o senhor deputado não sabe é que o actual sistema permite que enormes quantidades de leite vão para o lixo ou por má gestão de encomendas, ou por fornecimentos tardios, ou por desrespeito pelos prazos de validade, ou por morosidade dos concursos públicos, ou porque fica algum pelos circuitos, ou porque os alunos não aceitam bem o sabor do leite ou porque, pura e simplesmente, muitos não precisam dele.
O que o senhor deputado não sabe é que, em certas zonas, o leite distribuído é todo espanhol embora se não o soubesse deve ter ficado a perceber pelas notícias e pela diminuição da sua aceitação junto da população escolar.
O que o senhor deputado não sabe, mas também não perguntou a quem sabe, é que o leite escolar, como está, é um autêntico quebra-cabeças para a gestão escolar e uma ofensa à grande qualidade do leite nacional
O que o senhor deputado não sabe, mas deveria saber, é que gere melhor quem está próximo, descentraliza quem é democrático, agiliza quem é sabedor...

O que o senhor deputado não deve ter percebido foi que está a prestar um excelente serviço ao escoamento dos excedentes, não de França mas sim de Espanha.
publicado por politicar às 21:52
link do post | comentar | favorito
|

.Blog de opinião política

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30


.artigos recentes

. Eu queria votar

. Rankings das escolas mais...

. Dança de cadeiras

. A política à escala do mu...

. A Justiça e a Igualdade

. ...

. Miguel Relvas e as cenas ...

. "Carta" ao Primeiro Minis...

. Manifestação nacional de ...

. Verdade e política

.arquivos

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. todas as tags

.ligações

blogs SAPO

.subscrever feeds